Teoria de padaria

“Mermão…” berrou o gordo alegre, na roda dos amigos na padaria às 6:30 da manhã, sábado, naquela gritaria desagradável, mas engraçada, de concurso pneumático de macho carioca. “…O que você não aprende em casa, você aprende na rua…e a rua é o pior lugar para você aprender qualquer coisa!” Tomei o meu café em silêncio […]

Read More

A Maldição de Saraswati

by Ricky Toledano traduzido por Liane Sarmento Magalhães “Mas por que ajudar apenas as crianças brâmanes? Por que não ajudar todas as crianças? Por que não ajudar todas as que são pobres e famintas? Se vocês querem amar tanto a Deus, por que não limpam esse ghat ‘sagrado’ – que vocês dizem ser ‘o mais […]

Read More

Peão de Ornamento

“Você sabe por quê você não gosta de arte conceitual? É que você sabe resolver problemas com as mãos. Você possui os meios para criar plasticamente, visualmente. Se você tivesse só conceitos, você ia escrever.”

Read More

SEGURAR A LÍNGUA: a postura mais difícil do ano

Já sabemos muito bem o que acontece com os fatos quando a convicção está reinando: quanto mais repudiava o falso conhecimento dele, falso por ter base nenhuma – nem teoria nem prática que desmente a redondeza do mundo e que tampouco agrega nada, nem sugere uma outra explicação do mundo físico ao nosso redor – mais crescia a teimosia dele sobre um mundo plano.

Read More

De Teerã para a Rua do Senado

Olhares gringos sobre o Rio de Janeiro Você provavelmente não teria percebido como a moça andava com uma mãozinha pressionando, levemente, a clavícula. De jeans e tênis, coberta por uma camisa de flanela comprida, sua vestimenta era tão discreta que a delicadeza do gesto extremamente feminino agregava um charme à moça jovem e bonita que […]

Read More

Confesso que não gosto de museus

Passando pelas prostitutas chinesas no final do Boulevard de la Villette, chego a Belleville e mergulho na feirinha de rua onde tudo é vendido aos gritos, por homens beduínos, bonitos com seus narizes de águia. Há lindas mulheres africanas, elegantes com seus roupões e turbantes coloridos, empurrando carrinhos de crianças que dormem, enquanto conversam em […]

Read More

Deixa de ser ridículo, Ricky!

“Deixa de ser ridículo, Ricky! Elas não comem isso!” Foi o deboche de um grande amigo, daqueles que jamais perderia uma oportunidade me sacanear com uma gargalhada, especialmente na fazenda dele que era todo um mundo novo para o gringo nascido e criado no asfalto, onde meu conhecimento sobre os animais foi limitado aos meus […]

Read More